Pisos para escolas: como escolher o tipo ideal?

Pisos para escolas: como escolher o tipo ideal?

Em uma escola, a escolha de todos os aspectos dos cômodos e salas deve ser feita pensando no bem-estar dos alunos e funcionalidade do ambiente. E o piso, por exemplo, não fica fora disso: existe um tipo ideal para todas as partes da escola.

Cada local possui sua particularidade e deve estar pronto para atender as crianças — e o chão que elas pisarão deve estar preparado para isso. Mas, como escolher pisos para escolas, afinal? A gente te explica no post de hoje!

Como escolher pisos para escolas?

Para não prejudicar o aprendizado de suas crianças, é essencial que, em seu planejamento, você entenda quais as reais necessidades de cada ambiente (assim como você já fez em sua casa). Essa dica serve para escolher o piso de todos eles.

E não se engane: mesmo que este pareça apenas um detalhe, o revestimento das salas faz toda a diferença para as crianças, sendo capaz de influenciar até na proliferação de doenças — além de, claro, poder causar acidentes (imagine um piso escorregadio perto de uma piscina, por exemplo?).

Confira algumas dicas simples para entender cada local do ambiente escolar e fazer a escolha mais assertiva dentre as alternativas:

Salas de aula

As salas de aula são o foco de toda escola. Existem várias e, além disso, é lá que os pequenos costumam ficar na maior parte do tempo. Neste caso, sua escolha deve ser feita com foco principalmente na idade de seus alunos. Confira:

Até 5 anos

No caso de berçários, é interessante um piso antiderrapante e que seja fácil de limpar, afinal, as crianças dessa idade estão sempre derramando coisas pelo chão. O piso vinílico é uma boa opção, que apresenta também um ótimo custo-benefício.

Acima de 5 anos

Mais crescidas, as crianças desta idade não sujam tanto e têm maior controle sobre seu corpo. É legal investir em pisos monolíticos — eles também são excelentes.

Cozinhas e banheiros

Para estes cômodos, o ideal é ter em mente que a segurança é fundamental. Ambos podem ficar úmidos e possuem objetos que podem machucar, por exemplo. Por isso, invista em cerâmica ou porcelanato, que podem ter um revestimento antiderrapante por cima.

Pátios

Os pátios e salinhas de brincar podem ser revestidos por pisos que instigam as crianças e mexem com o lado mais lúdico. Nada melhor para isso do que os pisos emborrachados, que são também muito seguros, já que amortecem os variados impactos causados pelas brincadeiras das crianças.

Também é possível fazer um mix de pisos, deixando o ambiente ainda mais personalizado. Os pisos que imitam grama falsa, por exemplo, podem ser interessantes para as crianças. Só não se esqueça de limpá-lo regularmente.

Bibliotecas

As bibliotecas são ambientes de leitura, silêncio e de poucas brincadeiras. Por apresentar menos riscos – afinal, as crianças ficam sempre quietinhas por lá —, você pode ousar mais na escolha do piso (ou dos pisos). Misturar carpetes e tapetes com pisos vinílicos pode ser interessante.

Laboratórios

Os laboratórios são usados pelos maiores, mas não podem ser deixados de lado nos quesitos limpeza e segurança — que você provavelmente entendeu que são essenciais ao se planejar a reforma de uma escola.

Para evitar acidentes, sujeira e confusão, busque por pisos antiderrapantes e totalmente nivelados. Os pisos vinílico em manta são uma boa solução, tendem a ser mais resistentes e não favorecerem a proliferação de bactérias. São os principais pisos utilizados em hospitais e tem a aprovação da ANVISA.

Gostou de entender um pouquinho mais sobre a importância da escolha perfeita de pisos para escolas? Então, curta nossa página no Facebook e acompanhe nossas atualizações!

Em uma escola, a escolha de todos os aspectos estruturais e arquitetônicos dos cômodos deve ser feita pensando no bem-estar dos alunos. A funcionalidade dos espaços também merece consideração. Portanto, é imprescindível que as salas ofereçam um local limpo, seguro e silencioso para o desempenho das atividades acadêmicas. Logo, o piso para escolas não pode ficar de fora dessa premissa, de modo que não é exagero afirmar que existe um tipo ideal para cada setor da escola.

Cada local possui uma particularidade e deve estar pronto para atender às necessidades das crianças de maneira apropriada — o que inclui o chão em que elas pisarão. Entre tantas opções, como escolher o tipo ideal de piso para escolas, afinal? Pensando nessa dificuldade, selecionamos algumas informações importantes sobre o assunto neste post. Confira!

Como escolher o piso para escolas?
Para não prejudicar o aprendizado das crianças, é essencial que, no seu planejamento, você entenda quais são as reais necessidades de cada ambiente (assim como você já fez na sua casa). Essa dica serve para escolher o piso de cada um dos espaços da escola.

Não se engane: mesmo que esse pareça apenas um detalhe, o revestimento das salas e dos demais ambientes faz toda a diferença para as crianças, sendo capaz de influenciar até na proliferação e na prevenção de doenças — além, é claro, de permitir ou impedir que acidentes aconteçam (imagine um piso escorregadio perto de uma piscina, por exemplo?).

Um projeto de arquitetura eficiente e proveitoso é aquele que contempla as necessidades das crianças, equilibra os gastos e os benefícios dos investimentos e ainda garante a segurança indispensável para que as atividades ocorram com tranquilidade.

Confira algumas dicas simples para entender as características de cada local do ambiente escolar e fazer a escolha mais acertada entre as alternativas oferecidas.

Refeitórios
Seja qual for a idade das crianças que vão frequentar os refeitórios, esses espaços precisam ter um piso que facilite a limpeza frequente, já que será parte do cotidiano a queda de alimentos e bebidas no chão. Por essa simples razão, as melhores opções são os pisos vinílicos ou os revestimentos de cerâmica e porcelanatos — de preferência na versão antiderrapante.

Salas de aula
As salas de aula são o foco de toda escola. Além de existirem várias salas na instituição de ensino, é lá que os pequenos costumam ficar na maior parte do tempo. Nesse caso, sua escolha deve ser feita com atenção, principalmente em relação à idade dos alunos. Confira:

Até 5 anos
No caso de berçários, é interessante um piso antiderrapante e que seja fácil de limpar, afinal, as crianças dessa idade estão sempre derramando coisas pelo chão. Isso sem contar que muitas atividades acontecem com as crianças sentadas sobre o piso para favorecer o desenvolvimento e a coordenação motora. 

Diante dessas circunstâncias, o piso vinílico é uma boa opção, que apresenta também um ótimo custo-benefício.

Acima de 5 anos
Mais crescidas, as crianças dessa faixa etária já não se sujam tanto e têm mais controle sobre os seus corpos. Assim, para os ambientes onde essas crianças estarão, é indicado o investimento em pisos monolíticos.

Cozinhas e banheiros
Para as cozinhas e os banheiros da escola, é bom ter em mente que a segurança é fundamental. Esses locais estão sujeitos aos efeitos da umidade e se tornam bastante perigosos em caso de quedas e escorregões. Além disso, o material da pia e do vaso sanitário, quando rachado ou quebrado, também representa grande risco para as crianças.

Por esse motivo, é recomendado que se invista em um piso de cerâmica ou porcelanato, já que esses materiais podem receber a aplicação de um revestimento antiderrapante por cima. É bom considerar a escolha de cores neutras, como o cinza e o bege, que garantem a sensação de limpeza sem ressaltar as eventuais sujeiras do local.

Pátios
Os pátios e as salinhas de brincar podem ser revestidos por pisos que instigam as crianças e alimentam o lado mais lúdico delas. Para alcançar esse propósito, nada melhor do que os pisos emborrachados, que são também muito seguros, já que amortecem os variados impactos causados pelas brincadeiras das crianças.

Outra sugestão é fazer um mix de pisos, deixando o ambiente ainda mais bonito e personalizado. Um exemplo disso são os pisos que imitam grama, que podem ser muito interessantes para as crianças. Se essa for a escolha, só é preciso estar atento à limpeza regular desse tipo de revestimento, assim como à manutenção constante e aos riscos decorrentes de sua superfície ser mais áspera.

Quadras esportivas
As quadras esportivas requerem alguns cuidados bem específicos, pois o piso precisa demarcar as linhas das várias atividades que serão desempenhadas ali, mas sem refletir a luz — o que impediria os alunos de enxergá-las com nitidez.

Vale ressaltar ainda que o piso das quadras deve ser resistente ao impacto, mas não pode ser escorregadio nem cair no extremo da máxima dureza e aspereza, o que causaria lesões nas hipóteses de queda. 

Para atender a todas essas necessidades, o piso mais indicado para quadras poliesportivas internas, isto é, cobertas e não sujeitas às intempéries do tempo, é o vinílico, pois oferece amortecimento nas quedas e não queima a pele em casos de atrito com o chão.

Os pisos de madeira também representam uma boa escolha para esse ambiente, garantindo a performance dos alunos e oferecendo um visual elegante para esse setor da escola. No entanto, trata-se de uma alternativa um pouco mais cara e que exige uma manutenção mais frequente.

Bibliotecas
As bibliotecas são ambientes de leitura, silêncio e de poucas brincadeiras. Sendo assim, são espaços da escola que apresentam menos riscos, afinal as crianças ficam sempre mais quietinhas por lá. 

Logo, é possível ousar um pouco mais na escolha do piso (ou dos pisos). Uma boa ideia seria misturar carpetes e tapetes com pisos vinílicos, criando um ambiente agradável e convidativo aos estudos.

Aqui cabe destacar uma característica muito importante do piso vinílico, que é a sua boa absorção acústica, qualidade altamente desejada no ambiente da biblioteca e que vai favorecer a concentração das crianças nas atividades desempenhadas no local.

Laboratórios
Já os laboratórios são usados pelas crianças maiores, o que não significa que possam ser deixados de lado nos quesitos limpeza e segurança — que você provavelmente já compreendeu que são essenciais ao se planejar a reforma de uma escola.

Para evitar acidentes, sujeira e confusão, opte por pisos antiderrapantes e totalmente nivelados. Os pisos vinílicos em manta são uma boa solução, pois tendem a ser mais resistentes e não favorecem a proliferação de bactérias. Além disso, são os principais pisos utilizados em hospitais e têm a aprovação da ANVISA. No quesito de custo-benefício e praticidade de instalação, os revestimentos cerâmicos também podem ser aplicados nos laboratórios e oferecem bons resultados.

Gostou de entender um pouquinho mais sobre a importância da escolha perfeita do piso para escolas? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros conteúdos como este!
 
img_ebookpost_corporativo
 
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This