6 dicas para a otimização de espaços residenciais

6 dicas para a otimização de espaços residenciais

Há alguns anos, os imóveis têm se tornado cada vez menores, principalmente os apartamentos. Para ter ambientes bonitos e confortáveis nessas condições, portanto, é preciso driblar as dimensões e pensar em maneiras de aproveitar cada centímetro.

Para te ajudar nessa tarefa, listamos aqui 6 dicas de otimização de espaços residenciais. Após a leitura, você verá que cômodos aparentemente pequenos podem ser suficientes. Acompanhe!

1. Use espelhos

Essa é uma das melhores soluções para a otimização de espaços residenciais. Usar espelhos de grandes dimensões em alguns ambientes é uma boa maneira de proporcionar sensação de amplitude.

O ideal é que eles sejam instalados em ambientes nos quais você não fica muito; do contrário, podem promover um certo desconforto. Caso não queira uma parede inteira de espelhos, um grande e apoiado no chão já cumpre bem a função.

2. Abrace o conceito aberto

Quando você derruba as barreiras visuais de um espaço, a impressão que se tem é de que ele é bem maior. Como uma das principais barreiras são as paredes, abrace o conceito aberto.

Ele nada mais é que a integração de ambientes de uma forma natural e prática. Alguns exemplos bastante comuns são a união da cozinha com a sala de jantar ou com a sala de TV. É por isso que os lofts dão a impressão de ser enormes!

3. Escolha móveis menores

Um erro que muita gente comete na hora de decorar é querer colocar móveis de grandes dimensões em espaços pequenos. É preciso ter em mente que o conforto nem sempre está atrelado ao tamanho e que não adianta prejudicar a circulação.

Portanto, escolha móveis menores. Invista numa pequena mesa circular para a área de refeições, opte por uma cama que seja confortável, mas que, ao mesmo tempo, permita acessórios adjacentes, troque o armário gigante por uma cômoda e uma arara, etc.

4. Opte por cores neutras

As cores neutras, além de coringas para qualquer decoração, são também ótimas aliadas para a otimização de espaços residenciais. Dê preferencia para as claras, que refletem a luz e dão a ideia de um ambiente maior.

Claro que você não precisa ter a casa toda branca, mas tente fazer com que os tons neutros predominem nos espaços. Depois, é só trazer vida com objetos e peças em cores mais vivas, como almofadas, tapetes, quadros, plantas e até mesmo móveis como cadeiras, mesas e sofás.

5. Invista em peças multiuso

As peças multiuso se tornaram bastante populares nos últimos tempos e com certeza você já deve ter visto algumas por aí. Além de versáteis, elas não ficam atrás no quesito beleza e são ideais para espaços pequenos.

Mesas laterais que viram mesas de jantar, sofás-cama, estantes divisórias de ambiente e escadas com gaveteiro são alguns exemplos. Vale de tudo para que as peças se transformem de acordo com as necessidades!

6. Aproveite cada canto

Por mais minimalista que seja o estilo de vida, sempre acabamos com um monte de pertences a serem armazenados. E por pertences, não queremos dizer só roupas e sapatos, não! Toalhas, produtos de limpeza e utensílios domésticos também precisam de um espacinho. Então, aproveite cada canto.

Sempre tem aquele lugar que não é aproveitado e pode render soluções criativas: armários nas quinas, prateleiras próximas do teto, vão embaixo da escada… O importante é soltar a imaginação e não desperdiçar nada!

A otimização de espaços residenciais pode soar como um monstro de sete cabeças, no começo. Mas seguindo dicas como essas, logo você percebe que a tarefa é bem simples, na verdade.

Gostou desse artigo e quer ficar por dentro de outras dicas de decoração, baixe nosso eBook gratuito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This