Iluminação na arquitetura: como escolher as luminárias ideais para cada projeto?

Iluminação na arquitetura: como escolher as luminárias ideais para cada projeto?

O projeto de iluminação de um ambiente vai além de ser um elemento decorativo. Feito de maneira inteligente e criativa, as luzes podem despertar sensações, criar diversos cenários e tornar o local aconchegante e tranquilo.

Uma boa iluminação em uma loja de roupas, por exemplo, pode ser a chave do sucesso para o comerciante dobrar suas vendas. Já em um escritório, ela pode ser fundamental na produtividade e no desempenho dos funcionários. Seja onde for, a iluminação na arquitetura é fundamental para criar ambientes coesos.

Você sabe quais luminárias são adequadas para cada espaço? Separamos algumas considerações a serem feitas e os tipos de iluminação para o seu próximo projeto arquitetônico. Confira!

O que considerar antes de começar meu projeto de iluminação na arquitetura?

Antes de mais nada, algumas considerações devem ser levadas em conta para o seu projeto, como:

  • a dimensão espacial do ambiente, ou seja, largura, profundidade e altura;

  • os móveis utilizados que devem ser valorizados pela iluminação;

  • as cores do ambiente que devem contrastar com a luz;

  • os revestimentos de paredes que a iluminação deve destacar.

Feito isso, podemos entender qual é a iluminação adequada para os diferentes tipos de espaço.

Iluminação residencial

Uma casa possui vários cômodos que demandam distintas formas de iluminação. Portanto, pensar quais atividades serão realizadas em cada ambiente é o primeiro passo para entender qual tipo de luz será utilizada.

A sala de estar e os dormitórios, que são lugares para descanso, tranquilidade e lazer, combinam mais com lâmpadas amareladas e quentes. Esse tipo de luminosidade desperta aconchego e não cansa a visão.

Por outro lado, para a cozinha, os banheiros e a área de serviço, o ideal é apostar nas lâmpadas de luminosidade fria. Esse tipo de iluminação estimula mais a concentração e não provoca sombras. Lâmpadas fluorescentes são uma boa combinação, além de terem uso bastante prolongado.

Iluminação corporativa

Os escritórios são espaços de concentração e produtividade, e geralmente são lugares onde passamos bastante tempo do nosso dia. Por isso, uma boa iluminação se torna imprescindível para o desempenho profissional.

O ideal é apostar em luminosidade fria. As lâmpadas de LED trabalham com o diodo emitindo luz e, apesar de serem mais caras que as convencionais, gastam muito menos energia, têm durabilidade maior e seu design é bastante moderno.

Iluminação comercial

Você já deve ter notado que algumas lojas despertam mais a nossa vontade de entrar do que outras. A iluminação pode ser um fator decisivo para essa sensação. Cada negócio, seja ele do ramo varejista, industrial ou de serviços, precisa de um projeto de iluminação específico para atender às demandas e necessidades do cliente.

Uma farmácia ou uma loja do ramo da saúde, por exemplo, precisa de luzes fortes, brancas e que sejam claras o suficiente para que o cliente consiga ler especificamente o produto que deseja.

Já em lojas de roupas ou artigos de decoração, o ideal é criar um jogo de luzes que valorizem os itens à disposição. É muito comum utilizar luz geral (iluminando todo o ambiente) e luz focal (iluminando uma parte específica do espaço), criando um cenário memorável e único.

Gostou de aprender sobre projetos de iluminação na arquitetura? Quer saber mais sobre outros assuntos relacionados? Então baixe nosso guia completo de pisos e entenda mais sobre projetos para ambientes!

 

GUIA PARA ARQUITETOS: Entenda como atrair e fidelizar mais clientes.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This