piso-de-madeira

Projeto arquitetônico: como escolher corretamente o piso de madeira

O piso de madeira é uma escolha atraente para projetos residenciais. Ele confere uma sensação aconchegante e acolhedora, além de trazer um toque natural e cheio de personalidade ao ambiente. Por aparecer em vários tipos, vai do rústico ao moderno com muita facilidade.

Para aproveitar as belezas desse elemento, escolher o correto é fundamental. É indispensável ponderar estética, uso e custos, de modo a ter a peça que melhor se adapta ao projeto.

Para que não restem dúvidas, veja algumas dicas de como escolher corretamente o piso de madeira e saiba tudo!

Conheça os principais tipos de piso de madeira

Quanto maior for o nível de informação, mais eficiente será a decisão. Portanto, o primeiro passo é reconhecer quais são os tipos de pisos disponíveis.

O piso parquet fez muito sucesso no passado e tem feito seu retorno. Ele é composto por pequenos tacos que formam uma peça de desenho único. É conhecido pelos padrões geométricos diferenciados e que criam um aspecto autêntico, já que nenhum desenho é igual a outro. Paralelamente, a manutenção é difícil.

Enquanto isso, os pisos laminados são feitos com materiais em conta, como o compensado. As placas finas são trabalhadas e recebem um acabamento em fórmica. É uma opção bastante famosa atualmente e que é acessível, mas menos refinada.

Já os vinílicos são compostos, basicamente, por polímeros, como o PVC. Apenas a camada superficial tem acabamento de madeira e, portanto, é estritamente sintético.

Pense na questão estética

Em seguida, é o momento de pensar em qual é o aspecto desejado. Para tanto, é preciso considerar três fatores: cor, textura e acabamento.

Entre as opções de piso de madeira, o parquet é o que tem acabamento nobre. A textura é natural e os padrões geométricos formam um visual autêntico e interessante. Por sua vez, o laminado aparece em várias cores, o que permite melhor adaptação ao projeto. Se for de boa qualidade, o efeito é bastante realístico e traz um resultado rústico diferenciado.

Já o vinílico também consegue imitar o aspecto da madeira, mas sua textura é muito lisa e menos parecida com a do material verdadeiro.

Pondere a respeito do custo

Pelas características diferentes, cada piso de madeira apresenta preços diversos. Tudo depende do estilo desejado e do ambiente no qual ocorrerá a instalação. No entanto, em geral é viável apontar alguns valores.

Por ser de material maciço, o parquet tem o investimento inicial elevado, mas também a maior qualidade. Enquanto isso, o laminado e o vinílico ficam relativamente equivalentes nos custos.

Em vez de pensar apenas no preço, é fundamental escolher aquele que oferece melhor equilíbrio entre o aspecto da obra e o orçamento disponível.

Avalie a instalação e a manutenção

Além de tudo, é indispensável pensar no processo de instalação e na manutenção posterior. Em geral, o vinílico é o mais prático e barato, já que não exigirá materiais e ferramentas específicas. Já o laminado é intermediário, enquanto o parquet é de maior complexidade.

Todos eles exigem cuidados semelhantes, como evitar muita exposição solar e não entrar em contato com água. Por ser mais delicado, o de madeira maciça inspira maior atenção e isso deve ser considerado na escolha.

Ao seguir essas orientações, seu projeto arquitetônico terminará com o melhor piso de madeira. Ao final, haverá conforto, beleza e praticidade.

Quer mais dicas para os seus projetos? Então, curta nossa página no Facebook e esteja sempre por dentro!

 
GUIA PARA ARQUITETOS: Entenda como atrair e fidelizar mais clientes.
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This