Cortina ou persiana: qual é a melhor opção?

12 minutos para ler

Quem está buscando renovar os ambientes da casa com uma decoração personalizada e única sabe que, muitas vezes, os detalhes são cruciais para atingir a perfeição nos ambientes. Contudo, é natural acabar se deparando com dúvidas que podem parecer de simples resolução à primeira vista, mas que, na verdade, não são bem assim. Uma delas é a escolha entre os mais diversos tipos de cortina persiana.

Ao se dedicar a um projeto de decoração, aprende-se muito sobre alguns fatores, como materiais, combinações de cores e as peças que são ideais para cada cômodo.

Você está refletindo sobre como usar cortina ou persiana na decoração dos ambientes? Então, continue a leitura deste post e conheça os prós e os contras de cada versão, bem como as múltiplas possibilidades de uso e as tendências de cortinas que vão deixar sua casa elegante e moderna!

As cortinas

As cortinas são clássicas e, com sua infinidade de combinações de tipos e materiais, é possível conseguir muitos resultados diferentes ao utilizá-las. Por serem o toque final da decoração, elas são capazes de dar um tom único ao ambiente. E, claro, seu valor vai além do estético — as cortinas também barram a entrada de luz e garantem a privacidade do cômodo.

Prós

O efeito causado pelas cortinas no ambiente é muito particular. Ao escolher com cuidado o material, as pregas e as costuras e até combinar dois tipos diferentes, é possível chegar ao resultado ideal que se busca para o cômodo.

Combinar um tecido blecaute com um menos opaco e mais leve, como o voal, cai bem para os quartos e salas de televisão. Dessa forma, é possível regular a entrada de luz de acordo com a necessidade, medida essencial nesses ambientes. Devido ao seu toque clássico, as cortinas também combinam muito com a sala de estar, conferindo aconchego e elegância para essa área da casa.

Na sala e também nos quartos, as cortinas têm uma função extra, que é a de proteger os móveis, pisos e aparelhos eletrônicos da luz solar. Esse benefício é incalculável, já que a mobília pode desbotar, se o sol bater frequentemente em um determinado lugar da peça, e os eletrônicos podem até mesmo parar de funcionar!

Além desses cômodos, é importante esclarecer que a cortina é uma peça que, há muito tempo, deixou de estar restrita aos quartos e salas. Esse item pode aparecer em versões temáticas na cozinha, com estampas de alimentos, dando um ar divertido ao espaço. Normalmente, para serem usados na cozinha, os modelos de cortina são mais curtos e terminam no parapeito da janela.

Vale ressaltar que mais uma grande vantagem da cortina é o preço, já que elas costumam ser bem mais baratas que as cortinas persianas e exibem uma maior variedade de cores, tecidos e estampas.

Contras

As cortinas podem ser um sonho na decoração dos ambientes, mas são capazes de se tornar um pesadelo para quem tem alergia à poeira. Afinal, o tecido acumula muito pó e precisa ser lavado com frequência para não prejudicar os moradores. Uma boa dica é ficar atento ao material — quanto mais liso for o tecido, menos poeira ele acumulará.

Além disso, as cortinas ocupam muito espaço. Na escolha entre cortina e persiana, a segunda opção pode ser a melhor, caso os cômodos tenham espaços reduzidos ou você tenha filhos pequenos, que podem sujá-las e dificultar o processo de higienização, que é bem mais complicado. Afinal, ninguém quer retirar uma cortina inteira para lavar apenas porque o filho encostou as mãos sujas nela, não é?

Os tipos de cortinas

Antes de fazermos qualquer escolha, é fundamental conhecer quais os tipos de cortinas que podem ser encontrados no mercado. É a partir daí que você pode, também, decidir o modelo mais interessante para a sua necessidade.

Cortina de voal

Um modelo leve, suave e com um toque de romantismo — essa é a cortina de voal. Esse tipo de cortina pode ser curto ou mais longo (até o chão) e, normalmente, é usado em determinados ambientes, como a sala de estar. O voal garante um bloqueio apenas parcial da iluminação, devido à transparência do tecido fino.

Cortina plissada

As cortinas plissadas, assim como as de voal, são leves e românticas e oferecem o benefício extra de serem extremamente versáteis e combinarem com praticamente todo estilo de decoração. As leves ondulações derivadas do plissado garantem o charme e a elegância na medida certa para os ambientes internos. Além disso, são práticas, de fácil manutenção e instalação.

Cortina de sarja

A cortina de sarja é uma boa opção para os ambientes mais descontraídos, como um quarto jovem ou mesmo infantil. Isso porque essa espécie de tecido para cortina garante mais liberdade de estampas, sendo elas divertidas e bem modernas.

Cortina blecaute

Quem precisa de um bloqueio total da iluminação pode contar com a cortina blecaute. Ela é bastante indicada para os quartos de casal, especialmente para quem tem mais dificuldades para dormir por conta da entrada da luz solar pela manhã ou mesmo por algum tipo de iluminação noturna externa que cause incômodos. A cortina blecaute pode ser encontrada em diferentes cores e, até mesmo, em versões estampadas.

Cortina rolo

A cortina do tipo rolo é aquela que pode ficar encolhida ou totalmente escondida na sanca de gesso do teto. Esse tipo de cortina tem acionamento manual e elétrico e é considerado uma opção bastante prática.

Cortina Duofold

Esse tipo de cortina também é conhecido como “top down bottom up”. Seu formato é simples, mas o resultado é bem elegante. Ela tem um mecanismo de cordas moderno que pode se movimentar de baixo para cima, ou vice-versa.

As persianas

As persianas estão sempre presentes nos lares onde a decoração segue um estilo mais jovial e descontraído. Por serem muito versáteis e ocuparem pouco espaço elas são as preferidas quando a intenção é ter uma casa funcional e fácil de limpar e organizar.

Prós

Falamos sobre o acúmulo de pó no item anterior, certo? Caso você não queira se preocupar com doenças respiratórias, a persiana é a melhor alternativa. O acúmulo de poeira não é muito exagerado porém, requer frequência na limpeza. Para efetuar a limpeza, é fácil, basta utilizar um pano ligeiramente umedecido ou até mesmo um aspirador de pó. Outra dica é ter espanadores e esponjas próprias para a limpeza delas.

Uma vantagem das persianas é o fato de elas inibirem um pouco mais os sons externos, funcionando como um isolante acústico.

Ainda no quesito de proteger a casa dos fatores externos, a persiana também atua como isolante térmico, controlando melhor a temperatura.

Além disso, as persianas permitem controlar a quantidade de luz que entrará no ambiente. Elas caem bem em alguns espaços, como escritórios, varandas e cozinhas. E, se você preferir a praticidade das persianas, mas desejar manter o estilo das cortinas, existem as persianas verticais, que têm uma ondulação parecida com a segunda opção.

Um benefício contemporâneo das persianas é que, agora, elas podem ser automatizadas. Isso significa que o controle de abrir e fechar suas persianas está ao alcance de suas mãos, sem que você precise mover mais do que um dedo!

O bacana desse tipo de produto é que a tecnologia de acionamento por controle remoto elimina os cordões e hastes, o que deixa o visual ainda mais moderno e clean.

Além disso, em razão de os movimentos serem determinados pelo controle, evita-se o contato manual, que, muitas vezes, diminui a vida útil da peça. No entanto, mesmo assim, com todos esses recursos, é recomendado ter atenção para que a cortina persiana não fique arrastando no chão, o que poderia contribuir para a diminuição de sua vida útil.

Contras

O preço das persianas é um dos aspectos negativos, já que elas costumam ser mais caras que as cortinas.

A instalação delas também dificulta essa escolha, assim como sua manutenção, que é bem mais trabalhosa quando comparada com a cortina.

A facilidade para limpar as persianas não deve ser confundida com menos trabalho, pois é necessário limpá-las com uma frequência muito maior do que a das cortinas — isso sem falar que, se uma haste der problema, haverá um gasto extra para o conserto.

Outro fator desfavorável é o barulho, já que, caso entrem correntes de ar fortes pela sua janela, as persianas serão um bocado barulhentas e poderão gerar incômodo. Portanto, se você gosta de casa arejada, com janelas escancaradas, e não abre mão do silêncio, essa pode não ser a melhor opção.

A variedade de modelos de persianas é bem menor quando comparada com as cortinas, o que não permite decorações muito originais. Assim, se o objetivo for um projeto exclusivo, o uso das persianas fica comprometido.

Um aspecto que pode ser visto como desfavorável para pessoas que gostam de resolver tudo com muita agilidade está ligado ao fato de que as persianas são feitas sob medida e, por esse motivo, precisam ser encomendadas especialmente para a sua janela.

Esse fator também pode ser desagradável em caso de mudanças de apartamento, hipótese em que dificilmente será possível reaproveitar as persianas no novo lar.

Os tipos de persianas

Persianas não são todas iguais! Elas podem ser escolhidas também de acordo com o estilo e o material de fabricação, que varia entre alumínio, madeira, bambu e muitos outros. Podem, ainda, ser originais e inovadoras. Veja os principais tipos de persianas que separamos para você a seguir!

Persiana horizontal

Possivelmente, é o tipo de cortina persiana mais comum e mais utilizado. Também é conhecido como persiana tradicional. Ela pode ser feita em diferentes materiais e é bastante usada em cômodos variados, como os quartos e as salas nas residências e até nos escritórios.

Persiana vertical

Essa é uma excelente opção para as janelas mais altas, as quais tornariam outros tipos de persianas, como a horizontal, muito pesados para o manuseio na hora de abrir e fechar. O modelo vertical é aquele que permite a abertura da persiana lateralmente, de forma bem prática e elegante. Ela pode ser usada nos mais diferentes ambientes.

Persiana rolo

A cortina persiana no estilo rolo é uma boa opção para quem deseja cobrir grandes espaços, como janelões e fachadas de vidro ou outros locais de larga dimensão. Prática e moderna, é ideal também para aqueles ambientes com um visual mais “clean”.

Persiana romana

Esse é um modelo muito parecido com a cortina persiana tradicional, a horizontal. A diferença aqui é que as divisórias são mais largas e não trazem abertura. É um modelo que cai bem em escritórios e espaços de trabalho home office.

No entanto, elas podem ser usadas em todos os cômodos da casa, dependendo do tipo de material com o qual sejam feitas. As cortinas romanas de tecido natural ou poliéster são mais delicadas e clássicas e, por isso, funcionam bem em quartos e salas.

Agora que você já visualizou muitas opções interessantes de cortinas e persianas, vamos dar dicas sobre como usar cortina persiana na decoração dos ambientes!

As dicas de uso

Use no controle de luz e insolação

Um grande diferencial das cortinas persianas é que elas permitem o controle de luz e insolação que invadem os ambientes. Essa característica as torna excelentes opções para aqueles espaços que, em determinada hora do dia, são tomados pela luz solar intensa.

Nesse momento, com o uso da cortina persiana, será possível bloquear completamente a luz solar impedindo que ela aqueça o local ou, até mesmo, danifique quadros, objetos decorativos e estofados. Passada a fase crítica de insolação, basta regular novamente as persianas para controlar a incidência de luz e sol e clarear o ambiente com luz natural.

Combine o formato e a cor do projeto

É um grande equívoco pensar que as cortinas persianas são todas iguais, afinal, como demonstramos ao longo deste post, o mercado dispõe de vários tipos e modelos.

Sendo assim, vale muito a pena combinar o formato de cortina persiana (horizontal, vertical, rolo ou romana) com a cor do projeto de decoração e com os demais elementos que compõem o ambiente.

Já que essas cortinas existem nos mais diversos materiais, é possível combiná-las com o estilo de decoração do espaço para conseguir harmonia e equilíbrio estético. Por exemplo, cortinas persianas de fibras naturais ficam lindas com projetos de decoração minimalistas.

Abuse da cortina persiana colorida em ambientes neutros

Acabamos de sugerir que a cortina persiana combine com o projeto de decoração, porém, é possível usá-la justamente com uma proposta inversa, isto é, como ponto de destaque, e fazer com que ela ganhe atenção no projeto de uma forma criativa e original.

Funciona da seguinte maneira: em ambientes neutros, com tons sóbrios, é superinteressante lançar mão de pontos de cor em alguns elementos. No caso em tela, a ideia é colorir as cortinas persianas e aproveitar para ter uma decoração com um toque mais moderno e despojado.

Outra possibilidade interessante para inovar na decoração com o uso de cortina persiana é usá-la junto às cortinas tradicionais, já que essa combinação ajuda a trazer uma sensação de aconchego e bem-estar para a decoração.

E então, o que achou de conhecer mais sobre os prós e contras das cortinas persianas e das cortinas tradicionais de tecido? O que acha, então, de continuar conhecendo outros assuntos relevantes sobre decoração? Assine nossa newsletter para ficar por dentro dessas e de outras novidades!

MANUAL COMPLETO DE CORTINAS E PERSIANAS: ENTENDA MAIS SOBRE O ASSUNTO!Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe uma resposta

Open chat
Powered by