Confira 7 dicas para escolher um piso antiderrapante para área externa

7 minutos para ler

O piso antiderrapante é um tipo de revestimento criado para evitar que os usuários escorreguem e sofram acidentes. Ele dá mais firmeza aos pés ao facilitar o escoamento da água, evitando quedas e escorregões.

Essa categoria de pisos pode ser fabricada com o uso de diferentes materiais que vão além do conhecido piso emborrachado. Um piso antiderrapante pode ser de cerâmica, de madeira, de porcelanato ou mesmo feito de placas de cimento.

Escolher um piso antiderrapante para área externa é uma importante decisão. No caso, alguns aspectos precisam ser bem observados a fim de que ele ofereça elegância e mais segurança ao local. Quer saber as dicas para facilitar essa escolha? Então, continue a leitura deste post!

Descubra o que observar em um piso antiderrapante para área externa

Encontrar um piso para o exterior de um imóvel, seja comercial ou não, é uma tarefa que precisa ser realizada com cuidado. Afinal, esses locais estão sujeitos à variação climática, ao trânsito de pessoas mais intenso e a outros fatores — a poeira, por exemplo.

Assim, na hora de escolher um piso antiderrapante você precisa considerar quem são as pessoas que frequentarão esse local, qual a intensidade do fluxo, o grau de exposição aos agentes climáticos e demais fatores. Afinal, o piso de uma varanda coberta, por exemplo, não precisa ter a mesma resistência de uma que está exposta ao tempo.

Confira 7 dicas para escolher um piso antiderrapante

Agora que você já observou quais as principais características da área que você pretende revestir com um piso, está na hora de escolher a melhor opção para as suas necessidades. Por isso, trouxemos aqui 7 dicas que certamente vão facilitar muito esse processo. Confira!

1. Considere o tipo de área externa

A primeira dica para escolher um piso antiderrapante para área externa é considerar as características e finalidades daquele espaço. Por exemplo, se trata de uma área de piscina? É um quintal de lazer? Ou seria um estacionamento? Quem (ou o que) costuma transitar por essa área — pessoas, animais domésticos, carros?

Todas as respostas para essas e outras perguntas farão a diferença na hora de escolher o piso antiderrapante mais adequado para a parte externa. Locais de grande circulação, por exemplo, apresentam riscos maiores de acidentes. Nesse caso, os vinílicos podem ser a melhor opção.

Áreas que ficam molhadas frequentemente, como o entorno da piscina, exigem pisos resistentes, impermeáveis e bem ásperos. Nesses casos, é melhor dispensar os emborrachados e apostar nas pedras ou cerâmicas, por exemplo. Mas certifique-se que ele não vai ficar escorregadio com a água. Alguns pisos são antiderrapantes apenas quando estão secos ou levemente úmidos.

2. Verifique a presença ou não de veículos

A presença de veículos é um dado importante na hora de escolher um piso antiderrapante para área externa. Caso haja a circulação de automóveis no local é interessante avaliar o grau de resistência ao desgaste por contato, de acordo com o trânsito no lugar e com exemplos de utilização. Também é importante observar se os veículos são pesados ou não. Se caminhões transitarem pela área, considere a espessura e a resistência à compressão.

3. Observe a necessidade ou não de conforto térmico

Alguns tipos de pisos podem ser mais desconfortáveis em períodos mais frios, como durante o inverno. Nesse caso, pode haver a necessidade de escolher um piso antiderrapante com conforto térmico. Da mesma forma, durante o verão, alguns tipos podem absorver muito calor, de modo que valeria considerar que pisos quentes demais também não são muito confortáveis.

Por isso, na hora de escolher o piso antiderrapante para área externa, avalie as condições de temperatura no ambiente e se o revestimento em questão é adequado. Em alguns casos o piso errado pode comprometer o conforto térmico de todo o imóvel.

4. Examine as possibilidades de manutenção

Nem sempre a área externa recebe tantos cuidados de manutenção. Com a frequência de uso, é comum que os pisos sofram algum tipo de desgaste e exijam mais cuidados. É o momento de observar sua rotina e a frequência de trânsito e circulação na área.

Se for muito grande e, ao mesmo tempo, você não tiver tempo para realizar manutenções frequentes, a dica é escolher um piso antiderrapante de maior resistência e durabilidade. Com atenção a todas essas dicas, não será tão difícil escolher o piso antiderrapante para área externa mais adequado para sua residência.

5. Observe o PEI do seu piso antiderrapante

PEI é a sigla para Porcelain Enamel Institute. Por meio dele foi criado um sistema de classificação de resistência dos pisos à abrasão, fundamental na hora de escolher um revestimento de cerâmica para área externa.

O PEI de um piso é a indicação da quantidade de tráfego que aquele material consegue suportar sem se deteriorar, e esse número pode variar de 0 a 5. Por isso, antes de comprar o piso, você precisa observar se o PEI dele é adequado à quantidade de pessoas que circulam pelo local. Caso contrário, por mais qualidade que o piso apresente, ele não vai durar o suficiente.

6. Considere o coeficiente de atrito

A NBR 13.818 é a norma da ABNT que especifica o coeficiente de atrito em cerâmicas e porcelanatos. De acordo com essa regra, podem ser considerados pisos antiderrapantes aqueles com coeficiente superior a 0,4.

Para ajudar você a ter uma ideia da melhor opção, os pisos com coeficiente de atrito entre 0,4 e 0,7 são usados para locais com baixo risco de escorregões. Acima desse valor são usados para espaços com grande risco de escorregar, como rampas, degraus, banheiros, hospitais e áreas próximas a piscinas, por exemplo.

7. Escolha bem o material do seu piso antiderrapante para área externa

Agora que você já sabe o coeficiente de atrito necessário e já entendeu o que é o PEI, está na hora de escolher o material do seu piso antiderrapante para área externa. Atualmente existem muitas opções no mercado, mas você precisa pensar na praticidade na hora da limpeza e manutenção.

Dentre as opções, os porcelanatos e cerâmicos costumam se destacar. Você encontra esses pisos em muitas cores, texturas e acabamentos. Por isso, acabam se adaptando muito bem a diversos projetos. Mas observe que, nesse caso, além de considerar o coeficiente de atrito, você também precisa pensar no PEI, certo?

Os vinílicos e emborrachados costumam ter um custo-benefício melhor. Assim, acabam sendo boas escolhas para espaços maiores. Entretanto, eles não funcionam muito bem em áreas molhadas, chuvosas ou que precisam ser lavadas com frequência. Afinal, o contato excessivo com a água pode fazer com que descolem com mais facilidade.

As pedras brutas também são ótimas, especialmente para jardins e piscinas. Para varandas, são melhores em projetos rústicos ou no campo. A desvantagem é o custo um pouco mais elevado.

Antes de escolher um piso antiderrapante para área externa, pense na quantidade de pessoas que trafegam pelo local, tamanho, incidência de chuva e sol ou se é um espaço molhado. Feito isso, basta definir o material mais apropriado, encontrar um fornecedor de confiança e considerar o coeficiente de atrito e o PEI do piso. Com isso, você terá um revestimento mais resistente e bonito por muito tempo.

Já escolheu qual é a melhor opção para você? Cadastre-se na nossa newsletter e receba muitas outras dicas incríveis para a sua obra!

Reforma do Lar: Guia para a escolha do piso perfeito para cada ambientPowered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe uma resposta

Open chat
Powered by